A utilização das fontes históricas escritas no processo de ensino aprendizagem da história no II ciclo do ensino secundário do município de Sumbe. (Original)

  • Teixeira Antonio Chitumba Funcionário do Ministério do interior, do Sumbe
  • José Quiliano Rosales Rivero Universidade Katyavala Bwila
  • Zaida Yudith Reyna Suárez Universidad de Granma
Palabras clave: processo ensino aprendizagem da história (PEAH); fontes históricas; fontes históricas escritas; II ciclo do ensino secundário

Resumen

As fontes históricas possuem grandes potencialidades no ensino da História como um recurso didático. Em Angola descortice-se a construção do saber histórico escolar com a utilização de fontes históricas, tendo como perspectiva que este saber deve oferecer elementos formativos aos alunos a fim de desenvolver habilidades e capacidades necessárias para a construção de uma formação histórica. O presente trabalho tem como objetivo a elaboração de uma metodologia relacionada com a utilização das fontes históricas escrita no processo de Ensino Aprendizagem da História do II ciclo do Ensino Secundário no município do Sumbe. Toma-se como população as quatro escolas no II ciclo do Sumbe e amostra são o Liceu do Sumbe e 14 de abril. A utilização das fontes históricas, em o processo de ensino da história constitui uma das temáticas pertinentes à discussão nas últimas décadas, em relação às diferentes tendências de como conceber seu uso; um relacionado ao uso limitado deles, o que contribui para um ensino tradicional influenciado pela corrente positivista e o outro pela influência da Escola dos Anais, que amplia os horizontes de trabalho com eles e estimula uma formação mais criativa e crítico no ensino da história. A metodologia projetada para usar fontes escritas é estruturada em 5 etapas e concebida como um processo organizado e coerente, que se desenvolve de forma sistêmica e orientando o professor para o que fazer e como proceder na direção do processo de ensino e aprendizagem de História em relação ao uso das fontes escritas.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

José Quiliano Rosales Rivero, Universidade Katyavala Bwila

Professor Titular

Citas

Angola. Assembleia Nacional. Lei n. 17, (7 de Outubro de 2016). Lei de Bases do Sistema de Educação e Ensino. Diário da República, I Série, No 170, p. 3993-4013.
Angola, Ministério da Educação (2013). Programa de Historia 2º Ciclo do Ensino Secundário - Editora Editora Moderna, (s/a). Pré-impressão, Impressão e Acabamento GestGráfica, S.A. Ano / Edição / Tiragem /
Bloch, M. (2001). Apologia da História ou oficio do historiador. Tradução André Telles. Rio de Janeiro, Brasil: Jorge Zahar Ed.
Ciampi, H. O. (2003 ). Processo do Conhecimento/pesquisa no ensino de história. In: História & Ensino: Revista do Laboratório de Ensino de História. Londrina . Eduel.
Da Fonseca, L. ( 2013). As fontes escritas como recurso didático: uma experiência do pibid história ufrj, xxvii simposi nacional de historia. Anpuh.
Fonseca, S. G. (2005). Didática e prática de ensino de história: Experiências, reflexões e aprendizados. 5 ed. Campinas, SP: Papirus,2006 (Coleção Magistério: Formação do Trabalho Pedagógico.
Pinsky, J e Bassanezi, C. (2005.). Fontes históricas. São Paulo, Brasil: Contexto, Portugal.
Prestes, G, e da Silva Junior, A . M. ( 2011). O Processo Ensino-Aprendizagem de História: entendendo os conteúdos curriculares através de diferentes linguagens históricas. 2 versao onlain. ISBN, 978-85-8015-093-3. Cuadernos PDEVI. Pag 3
Quintero, C. (2007) Modelo didático para desenvolver a dimensão ambiental do conteúdo histórico a partir da formação inicial do Professor Geral Integral do Ensino Médio. Tese em opção ao grau científico de Doutor em Ciências Pedagógicas.__ Las Tunas: CDP ISP "Pepito Tey".
Reyes, J. I. (2006): Sistematização dos fundamentos epistemológicos, sociológicos, históricos, psicológicos, pedagógicos e das didáticas da história que sustentam o processo de ensino-aprendizagem do sujeito nos níveis educacionais. Las Tunas. ISP do CDIP "PepitoTey
Schmidth, m. a. m. s. O ensino de história local e os desafios da formação da consciência histórica. In: Monteiro, A. M., Gasparello, A., Magalhães, M. S. (org.). Ensino de história: sujeitos, saberes e práticas. Rio de janeiro: Malado X: Faperj, 2007, p. 187-198.
Tanira, B. V.;Rodrigues. S.; T; Brighenti, J.(2015). Metodologias de ensino-aprendizagem: uma abordagem sob a percepção dos alunos. Revista Gual, Florianópolis, v. 8, n. 3, p. 281-304. Alojado Users/Casa%206/Downloads/34582-139148-1-PB.
Alvarez R e Diaz H. ( 1981 . Metodologia do ensino da história. Editorial Povo e educação. A Havana.
Guimarães M. C. ( 2019) . Estratégias para o uso de fontes em sala de aula e a liberdade de ensinar e aprender história . ANPUH- Brasil- 30º Simposio Nacional de Historia-Recife.
Pereira. (2001)Ou o uso de documentos escritos que não ensinam história: premissas e bases para uma didática construtiva. História e Ensino, Londrina, v. 7, p. 147-165.
Publicado
2020-08-18
Cómo citar
Antonio Chitumba, T., Rosales Rivero, J., & Reyna Suárez, Z. (2020). A utilização das fontes históricas escritas no processo de ensino aprendizagem da história no II ciclo do ensino secundário do município de Sumbe. (Original). Roca. Revista Científico - Educacional De La Provincia Granma, 16, 1028-1041. Recuperado a partir de https://revistas.udg.co.cu/index.php/roca/article/view/1871
Sección
Artículos

Artículos más leídos del mismo autor/a