Val paraíso de Goiás-go-Brasil: migração e estrutura territorial (Revisão)

  • Gilmar Elias Rodrigues da Silva Secretaria Municipal de Educação de Valparaíso de Goiás
  • Emerson Martins Secretaria Municipal de Educação de Valparaíso de Goiás
Palabras clave: valparaíso de goiás; migração; fragmentação territorial; mobilidade do capital

Resumen

Com o objetivo de compreender a relação entre o processo migratório e a estrutura territorial de Valparaíso de Goiás é que foi delineado o presente trabalho. A pergunta central que motivou a ação de pesquisa foi: quais são os efeitos socioterritoriais de um município, tal como é Valparaíso de Goiás, constituído pelo processo de migração por meio do que denominamos de “Trampolim Demográfico”? Procurou, além de busca, tratamento e organização de dados e informações quantitativas em representações cartográficas, ouvir as vozes dos sujeitos envolvidos. O pressuposto teórico que direcionou o trabalho tomou como baliza a ideia de que as transformações recentes da região Centro-Oeste e o papel de Brasília como capital federal operaram uma ação interescalar gerando, num só termo, a formação de municípios e a sua fragmentação territorial.

Citas

Baeninger, R. A (2000). População do Centro-Oeste segundo o Censo. p.134-146 s/i.

Castello Branco M., L. G. (2006). A Dinâmica Metropolitana, Movimento Pendular e Forma Urbana: o espaço urbano do Rio de Janeiro. XV Encontro Nacional de Estudos Populacionais, ABEP, realizado em Caxambu-MG – Brasil, de 18 a 22 de Setembro. p.1-13.

Chaveiro, E. F.; C Alaça. M.; Resende, M. C. da S. (2009). A dinâmica demográfica de Goiás. Goiânia: Ellos, 130p.

Chaveiro, E. F., (2011). Goiânia reinventada. Goiânia: Kelps. 115p.

Ervatti, L.R. et al. (2010). Migrações internas, o panorama dos deslocamentos populacionais no Brasil: PNADs e Censos Demográficos. IBGE. 103p.

Oliveira, L. A. P. de; Oliveira, A. T. R. de. (Orgs.), (2011). Reflexões sobre os Deslocamentos Populacionais no Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística-IBGE. Estudos & Análises 1. Rio de Janeiro. 101p.

Paviani, A. et al. (Orgs.). (2010). Brasília 50 anos: da capital a metrópole. Brasília: UnB, 490p.

Ross, J. L. S. et al, (2000). Geografia do Brasil. 3ª ed. São Paulo: USP, 553p.

Santos, M. (2009). A Urbanização Brasileira. 5ª ed. São Paulo: Edusp, 176p.

Santos, M., (2009). Pobreza Urbana. 3ª ed. São Paulo: Edusp, 134p.

Silva, E. B. B.; Silva, G. E. R. da., (2008). Aspectos Histórico-geográficos do município de Valparaíso de Goiás. In: História de Nossa Terra: Valparaíso de Goiás. Secretaria Municipal de Educação de Valparaíso de Goiás (Org.). Valparaíso de Goiás. 152p.

Steinberger, M. (Org.). (2006). Território, ambiente e políticas públicas espaciais. Brasília: Paralelo 15, 408p.

Telles, V. S. (2010). A cidade nas fronteiras do legal e ilegal. Editora Argumentum. Belo Horizonte, 276p.

Valadão, L. A. N.; Nascimento, L. C. do. (2004). Lixo e cidadania: a construção a partir da organização. Monografia de especialização. Universidade Estadual de Goiás. Formosa, 75f.

Publicado
2018-12-17
Cómo citar
Elias Rodrigues da Silva, G., & Martins, E. (2018). Val paraíso de Goiás-go-Brasil: migração e estrutura territorial (Revisão). Roca. Revista Científico - Educacional De La Provincia Granma, 14(5), 160-173. Recuperado a partir de http://revistas.udg.co.cu/index.php/roca/article/view/615