A AGRICULTURA CAMPONESA EM ITAPURANGA: EMBATES E ORGANIZAÇÃO POPULAR – 1980-2000

  • Edson Batista- da Silva Universidade Estadual de Goiás
  • Valtuir Moreira- da Silva Universidade Estadual de Goiás
Palabras clave: Camponeses; Cultura Popular e Resistência

Resumen

Este artigo busca apresentar as ações de classe do campesinato em Itapuranga, entre 1970 e 1980. Para tanto foi realizada pesquisa bibliográfica e documental. Os resultados demonstram que a ação de agentes externos, sobretudo padres e leigos da Diocese de Goiás, orientados pelos princípios da teologia da libertação, conformou uma classe em movimento. Os camponeses articularam organizações político-econômicas de comercialização direta, de compra de bens industrializados e de atendimento do direito à saúde, dentre outros elementos. Portanto, neste momento se conformou um campo de forças em Itapuranga, articulado pelo campesinato contra os agentes capitalistas.

Publicado
2018-10-03
Cómo citar
Batista- da Silva, E., & Moreira- da Silva, V. (2018). A AGRICULTURA CAMPONESA EM ITAPURANGA: EMBATES E ORGANIZAÇÃO POPULAR – 1980-2000. Redel. Revista Granmense De Desarrollo Local, 2(3), 1-15. Recuperado a partir de http://revistas.udg.co.cu/index.php/redel/article/view/112
Sección
Artículos